Dubai é uma cidade onde o mais alto, o mais moderno e o mais luxuoso está por toda a parte. Essa cidade que possui projetos arquitetônicos de fama mundial foi erguida bem ao lado de um centro antigo, que até pouco tempo era frequentado por caravanas de camelos.

Por muitos séculos, até a década de 1830, Dubai foi uma aldeia de pescadores e coletores de pérolas, até que a tribo Bani Yas, da família dos Al-Maktoum se instalou alí e recusou obediência a Abu Dhabi.

Os xeiques (chefes de Estado) seguintes estimularam os contatos com os estrangeiros, especialmente britânicos, enquanto Dubai tornava-se um porto de escala.

Hoje, a cidade oferece um grande número de atrações turísticas e muitas opções para compras e lazer.

Você pode nadar no mar, participar de uma reunião de negócios, jogar uma partida de golfe ou jantar em um restaurante subaquático, mas a maior atração para quem gosta de pechinchar são mesmo as tradicionais feiras ao ar livre, os Souks.

Dos antigos, os principais são os Souks de Ouro, o de Especiarias e tem também o de Tecidos!

Então, se você quer conhecer como era Dubai antes da modernidade e do luxo, um bom passeio é explorar algumas destas feiras ao ar livre e, depois, observar o movimentos dos “dhows” (barcos tradicionais) sobre o Creek, antigo porto da cidade.

O passeio de abra é rápido e barato, tem que fazer. Ele te cruza de Bur Dubai a Deira.

Em Deira estão os mercados (souks) citados acima.

Você deve passear sem pressa pelo Mercado de Ouro onde encontrará estrangeiros e locais barganhando muito ouro e brilhante com os índios e iraquianos que trabalham por lá, sim, em Dubai mais de 90% da população é de expatriados.

Mercado de Especiarias fica muito próximo e lá poderá encontrar o incenso dolibano e mirra, dois dos presentes dos reis magos.

Depois, ao voltar para Bur Dubai, do outro lado do porto, você deve visitar o Museu de Dubai, localizado nas instalações do Forte de Al Fahidi, construído em 1787 e retrata o modo de vida antigo dos árabes desta região, na verdade mostram a forma como viviam até 50 anos atrás, antes do boom arquitetonico. Em 20 min dá para rodar todo o museu.

É rápido e bem interessante pois conta a historia através de sessões interativas bem informativas.

Por fim, Bastakia é o equivalente ao Pelourinho da Bahia.

Um bairro bonito, charmoso e pitoresco, com algumas casas de chás típicas e bastante interessantes. Poucos turistas vão a este lugar, mas vale muito a pena!


Veja aqui o vídeo que fiz dentro do Gold Souk

 

 

 

Para mais detalhes da história de Dubai, o site da Emirates fez um resumo bem legal. Veja aqui.

 


Texto: Dalila Barakat

Foto da capa: Bastakia

Edição do vídeo: Kacherian Filmes


 

Facebook Comments

5 Comentários