Cidade do México, a mais antiga metrópole das Américas, exala cultura e história a cada esquina.

De casarões que remetem ao período colonial ao Palácio de Bellas Artes e à construção art nouveau imponente.

Ela é a cidade também que habita mais museus de toda a América.

Fundada por volta do século XIV, era a capital do Império Asteca, quando se chamava Tenochtitlán, mas acabou por ser completamente destruída pelos colonos espanhóis em 1524.

Nas décadas seguintes, a cidade foi reconstruída seguindo os padrões da colonização espanhola.

Ainda no século XVI, a cidade, já quase totalmente reconstruída, recebeu o nome que a acompanha até hoje, Ciudad de México ou CDMX.

Como quase toda metrópole, a CDMX é muito grande e há muito o que ser visto.

Uma dica é iniciar pelo centro histórico, onde você irá conhecer melhor a cultura que deu origem à tudo o que verá nos dias seguintes.

No mesmo dia, você pode ir ao Bosque de Chapultepec e passear pela avenida Paseo de La Reforma.

No segundo dia, pode dedicar-se ao casal mais famoso das artes mexicanas, o Museu-Estúdio de Diego Rivera e o Museu Frida Kahlo, no bairro de Coyoacán.

No terceiro dia, você pode ir às pirâmides de Teotihuacán e,  no caminho, parar na Basilica da Virgem de Guadalupe.

Eu prefiro fazer separadamente e por conta própria, mas muitos fazem o passeio combinado.

Por fim, dentre os programas mais turísticos, vá ver os mariachis à noite na Plaza Garibaldi, passeie pelos canais de Xochimilcoe e assista a uma luta livre.

Abaixo detalho um pouco mais cada um destes.


Centro Histórico

Para aquele que visita a Cidade do México pela primeira vez, deve saber que a maior parte dos atrativos turísticos se concentram  na Praça da Constituição – conhecida localmente como Zócalo. 

Esta praça, uma das maiores do mundo, foi testemunho de importantes eventos políticos, cívicos e culturais do país no últimos 700 anos.

Debaixo da praça, na estação do metrô, é possível ver maquetes e fotografias da região através dos séculos.

Em 1987, a região foi tombada pela Unesco, incorporando o Patrimônio Mundial do Centro Histórico da Cidade do México.

zocalo-cidade-do-mexico

(Foto: http://culturahispana2f.blogspot.com.br)

 

  • Catedral Metropolitana

A catedral metropolitana do México é a maior de todo o continente americano e também uma das mais antigas do continente.

Construída entre 1573 e 1813 sobre os escombros de um templo asteca.

É um exemplo bem conservado da arquitetura renascentista, barroca e neoclássica, já que foi construída por arquitetos de diferentes épocas, durante estes 300 anos.

Horários: 2f a dom, das 9h am às 6h pm.

Curiosidade:

Em outubro de 2007 foi descoberta durante trabalhos de restauração, na base da cruz de uma torre do edifício, uma caixa do tempo, feita de chumbo, com moedas, medalhas e um pergaminho.

Ela havia sido enterrada pelo arquitecto José Damián Ortiz de Castro em 14 de maio de 1791 e contém 28 moedas de prata, várias medalhas de ouro dedicadas a santos protetores e um pergaminho que detalha o conteúdo.

 

catedral-metropolitana-cidade-do-mexico

(Foto: © Digital Vision/Getty Images)

 

  • Templo Mayor

Templo Mayor era um dos principais templos dos astecas na sua capital Tenochtitlan, atual Cidade do México.

O templo era dedicado a dois deuses:

Huitzilopochtli, deus da guerra e Tlaloc, deus da chuva e da agricultura.

Cada um deles com um santuário no topo da pirâmide e com a sua própria escadaria.

Medindo aproximadamente 100 por 80 metros na base, o templo dominava um Recinto Sagrado.

A construção do primeiro templo teve início aprox em 1325, tendo sido reconstruído 6x e destruído pelos espanhóis em 1521.

Mas há muita parte bem conservada para se visitar, inclusive um museu ao final do percurso.

Seu museu tem oito salas dedicadas às principais divindades astecas e escavações arqueológicas resgatadas alí.

O grande templo foi construído exatamente onde os peregrinos de Aztlán encontraram o nopal sagrado em que se pousava a águia devorando a cobra.

Horário: 3f à domingo das 9ham às 5pm.

templo-mayor-cdmx-7

templo-mayor-cdmx-6

  • Palácio de Belas Artes

Palacio de Bellas Artes representa um dos monumentos mais emblemáticos de arte e cultura da Cidade do México.

Se encontra a 10min à pé da Catedral, aprox 6 quadras.

Sua edificação mostra dois estilos arquitetônicos na sua construção: Art Décor e Art Nouveau.

Horários: 3f a dom, das 9h am às 4h30pm.

Um telão de cristal de Tiffany, murais de Rivera e Siqueiros e alusões a deuses pré-hispânicos são cenário do talento artístico nacional e mundial neste recinto.

Sede do Balé Folclórico do México, oferece funções nas 4fs e nos domingos.

As máximas expressões da dança, pintura, escultura, música e literatura acontecem aqui.

Obras dos famosos muralistas Diego Rivera, José Clemente Orozco, David Alfaro Siqueiros e Rufino Tamayo, são exibidas nas paredes do lugar.

O restaurante do Palácio é um magnífico marco para sentir que faz parte do luxo de meados do século XX.

Ao entardecer, uma excelente opção é subir até o andar 44 da Torre Latino-americana.

Não existe melhor ponto para fotografar, além de contemplar um belo entardecer acompanhado por um bom vinho ou um jantar.

 Palacio_de_Bellas_Artes

Basílica de Guadalupe

O Santuário de Nossa Senhora de Guadalupe é uma basílica da Igreja Católica e santuário nacional do México.

Dedicado à Virgem de Guadalupe, está localizado no Monte do Tepeyac, na Cidade do México.

É considerado o principal templo da Igreja Católica no continente americano e um dos mais visitados do mundo, recebendo cerca de 20 milhões de fiéis anualmente.

O santuário é composto de várias igrejas e capelas, dentre elas as duas basílicas, uma do século XVI, e outra de 1974, cujo projeto é do arquiteto mexicano Pedro Ramírez Vásquez.

Esta nova basílica foi construída em razão do afundamento da Antiga devido ao terreno movediço, pois a Cidade do México foi construída em cima de um lago aterrado, o Lago de Texcoco.

A Basílica da Nossa Senhora de Guadalupe é o segundo santuário católico mais visitado no mundo, perdendo somente para a Basílica de São Pedro.

A Basílica de Guadalupe recebe mais de 20 milhões de visitantes ao longo do ano e inumeráveis peregrinações de todo o México, tendo inclusive, superado a Basílica de São Pedro em número de visitantes no ano de 2006.

A Basílica de Guadalupe, ao ser declarada santuário nacional do México e basílica menor pelo Vaticano, tornou-se um dos primeiros santuários marianos da América Latina.

O principal acesso à Basílica é por “La Villa de Guadalupe”, conhecida como “La Villita”, e fica no norte da cidade.

 

basilica-guadalupe-antiga

basilica-guadalupe-nova-1

basilica-guadalupe-aparicao-1

basilica-guadalupe-aparicao

 


Bosque Chapultepec, Paseo de la Reforma

O Bosque de Chapultepec está a 20 min de carro do centro histórico e a poucos minutos à pé do Marquis Reforma.

É um parque urbano e um dos maiores oásis da CDMX (Cidade do México), onde estão abrigados diferentes museus, amostras culturais, lagos, zoológico, jardim botânico e parques recreativos.

O emblemático Castelo de Chapultepec foi palácio imperial e residência presidencial.

Hoje, abriga o Museu Nacional de História, que expõe murais de Siqueiros, habitações do presidente Porfirio Díaz e sua esposa, Carmen Romero Rubio.

Além disso, ele faz você respirar o ar afrancesado do México do século XIX.

De suas varandas, você pode desfrutar de uma maravilhosa vista panorâmica da capital mexicana.

De preferência, vá com tempo.

O parque é dividido em 3 seções:

  • A primera, onde se concentra a maior parte dos lugares mais atrativos, com a entrada pelo Paseo de la Reforma, está aberta de 3f à domingo, das 5ham às 8hpm.
  • A segunda e terceira seção são áreas abertas que pode-se visitar durante todo o ano.

Na primeira, é possível visitar o Museu de Arte Moderna, dedicado a Rufino Tamayo e o Museu Nacional de Antropologia, que é tão grande que você precisa de uma tarde toda só para ele.

Após, vale a pena dar uma volta pelo Paseo de la Reforma.

Ao longo desta avenida, encontram-se atrativos, como o Monumento à Independência, a Diana Caçadora e O Cavalinho, edifícios contemporâneos, hotéis luxuosos e centros comerciais.

Nos domingos de manhã, esta avenida fecha ao trânsito e se transforma numa ciclovia.

castelo-chapultepec-parque

castelo-chapultepec-placa-1

castelo-chapultepec-placa

castelo-chapultepec-museu-de-historia-1

 


Barzinhos e Restaurantes na Cidade do México

Os melhores bares e restaurantes do México, na minha opinião, estão no bairro chamado Polanco.

Ele é o equivalente ao bairro Jardins, de São Paulo, ou Leblon, do RJ. Muita gente bonita, descolada, com roupas de marca e os melhores carros.

Os restaurantes são mais caros mas ambientes muito agradáveis, vale a pena conhecer.

Além dele, há o bairro Condessa, equivalente à nossa Vila Madalena e, muito próximo está Roma, equivalente ao nosso bairro Pinheiros.

Já, os restaurantes que estão na Avenida Reforma, equivalente à nossa Av Paulista, fecham cedo. Fiquei hospedada 3x nessa área e infelizmente as opções noturnas alí são escassas.

polanco-mexico

Restaurante Nobu, em Polanco. Chiquérrimo!

 

Você tem alguma dica aos nossos leitores? Deixe na caixa de comentários abaixo. 🙂

 


Texto e Fotos: Dalila Barakat


 

Veja também:

 

Voando de business na LATAM de São Paulo para CDMX

 

Voando de business da Avianca de Bogotá para CDMX

 

Interjet, uma agradável surpresa

 

Marquis Reforma Hotel & Spa une luxo e sofisticação

 

Four Seasons Hotel Mexico, um verdadeiro oásis no coração da cidade

 

Fifty Mills, a mais nova e descolada coquetelaria do México

 



Viaje tranquilo com o Mil e Uma Viagens

Conheça nossos parceiros e ajude o blog sem pagar nada a mais por isso.
Reserve seu hotel em qualquer lugar do mundo com o Booking.
Alugue seu carro com a Rent Cars. Compare os melhores preços e reserve já o seu.
Garanta a internet no seu celular. Compre o chip do Easy Sim 4u.

 


Facebook Comments

11 Comentários