México é um dos países mais rico em cultura, história e tradições, aliás são mais de 1001 tradições mexicanas. E, por ser extremamente católico, o Natal e Réveillon no México são carregados de simbologias religiosas muito interessantes.

Esse ano de 2016 eu passei o mês de dezembro passeando por algumas cidades coloniais mexicanas e convivendo com habitantes locais, por isso, gostaria de compartilhar com vocês o que aprendi e vivenciei da cultura e tradição deles com relação a esse período do ano.  

Os eventos e a decoração das ruas e nas casas começam já no final de novembro e só terminam em fevereiro.

Todos eles oferecem muita cor, música e o melhor da culinária mexicana.


O primeiro evento que antecede o Natal é em 12 de dezembro, com a festa da Nossa Senhora de Guadalupe.

Eu estava na Cidade do México esse dia e não pude sair do hotel até metade do dia por estar tudo lotado e parado.

Pessoas de todo o México saem em procissão e vão até a Basílica. 

É tido como feriado nacional, opcional. A maioria trabalha meio período.

basilica-guadalupe-nova-3

basilica-guadalupe-aparicao

 


Do dia 16 ao dia 24 de dezembro, ou seja, 9 dias antes do Natal, acontecem as posadas, uma espécie de novena, que representam os 9 meses de gestação de Maria.

 

posada é uma a encenação da peregrinação de Maria e São José em busca de um lugar para o menino Jesus nascer. Assim, nesse período, as famílias mexicanas se revezam para comemorar uma posada toda noite.

Durante a posada, dois grupos são criados: os anfitriões e os peregrinos e, segurando velas, eles cantam:

(Peregrinos)

“Mi nombre es José,
Mi esposa es María.
y madre va ser,
del Divino Verbo.”

(Anfitriões)

“Posada os brindo,
Santos Peregrinos,
y disculpa os pido,
no os reconocía.”

Em seguida, os anfitriões abrem a porta para acolher os peregrinos e juntos, vão para a piñataNa realidade, hoje em dia, poucos fazem a festa completa (aliás, poucos saem o significado real de tudo isso). Muitos fazem apenas a comida, o poncho e vão direto para piñata quando há crianças.

A piñata mexicana é uma estrela de sete pontas, onde cada uma representa os sete pecados capitais que precisam ser destruídos pelo ‘pecador’ que está com os olhos vendados.

 

Os olhos vendados representam a fé cega ou o nosso caminho às cegas pelo mundo.

Na esperança de conquistar o perdão, o ‘pecador’ tenta bater na piñata com uma vara de pau para quebrá-la e conquistar as bênçãos, que são doces e frutas. 

O ato de bater com o pau representa a força que Deus dá ao homem para acabar com o pecado.

Enquanto a pessoa tenta quebrar a piñata, os amigos e familiares presentes cantam este verso para encorajá-la:

“Dale, dale, dale; no pierdas el tino,
porque si lo pierdes, pierdes el camino.”

A criança/pessoa que quebrar a última ponta, pega os doces que caíram no chão e, junto com os demais presentes, os comem acompanhados do ponche, bebida tradicional mexicana.

O ponche é uma mistura picante de frutas da estação, com canela e uma dose de conhaque ou rum.

O México tem até uma edição anual de cerveja que é lançada apenas no Natal, a Noche Buena.

natal-e-reveillon-no-mexico-metepec-pinata

natal-mexico-pinata-metepec

[#Mexico] Sabe o que é isso? #Piñata! Uma das 1001 tradições mexicanas presentes nas festas de final de ano.

A video posted by Dalila Barakat (@1001trips) on

 


23 de dezembro, em Oaxaca, é celebrada a Noite dos Rabanetes.

A tradição colonial do estado de Oaxaca reúne fazendeiros e produtores que esculpem rabanetes e outros legumes para apresentar em uma grande feira, antecipando a noite de Natal. A festa acontece todos os anos e atrai visitantes do mundo todo.

natal-no-mexico-oaxaca

(Foto: cityexpress.com)


24 e 25 de dezembro acontecem as Pastorelas, peças de teatro que recriam passagens da Bíblia onde os pastores seguem a estrela de Belém para encontrar o menino Jesus na manjedoura.

As pastorelas acontecem em todo o México, mas as mais tradicionais acontecem nas cidades de Quiroga e Tepotzotlan, onde preservam o formato original das primeiras pastorelas, encenadas no século XVI.

No dia 24 acendem-se foguetes como símbolo de festa e alegria e, durante estes dois dias, as famílias se reúnem para jantar e comer, cantar cânticos e comemorar, juntos, o nascimento do menino Jesus. 

natal-no-mexico-familia-metepec

 


25 a 28 de dezembro, Festa de Takari, em Tarímbaro, Michoacán.

Durante quatro dias, danças e músicas dos povos indígenas tomam conta das ruas da cidade de Tarímbaro, no estado de Michoacán, como uma forma diferente de comemorar o Natal, como uma homenagem à cultura pré-hispânica.


31 de dezembro, Virada do Ano ou Réveillon no México.

Os mexicanos celebram a última noite do ano comendo 12 uvas, quando faz-se um pedido para cada mês.

Colocam no pão doce ou no espumante uma moeda, que representa sorte a quem receber em seu copo ou na fatia do pão.

Alguns costumam sair à frente de suas casas carregando uma mala (vazia) pedindo ao novo ano viagens, aventuras e muita felicidade.

E, assim como nós, muitos escolhem as cores da sua lingerie respectiva ao seu maior desejo para o próximo ano, como vermelho para a paixão, amarelo para dinheiro, branco para paz, etc.

As festas de Réveillon mais animadas com certeza são às beira mar, em Cancun, Riviera Maia, Acapulco entre outras praias, onde a temperatura nessa época do ano está mais alta. Mas os centros históricos das cidades coloniais já citadas e também a própria capital Cidade do México (CDMX) não ficam pra trás, apesar do frio intenso, os fogos de artifício e a animação do povo fazem desta festa um momento inesquecível. Vale a pena a experiência. 🙂


6 de janeiro, Dia de los Reyes, ou Dia dos Reis.

Neste dia as crianças escrevem uma carta aos Reis Magos e a amarra em um balão para soltá-lo.

De noite, elas costumam deixar na janela de suas casas um sapato no qual esperam receber seus presentes.

No dia seguinte, todos comem a tradicional rosca de reis, um pão redondo com frutas por fora e com uma figura do menino Jesus por dentro.

Essa tradição começou na França no início do sec XVIII, depois chegou na Espanha, Nova Espanha até que foi adaptada aos costumes astecas e mexicanos.

Hoje, é celebrada no México, Colômbia e Argentina.

 

Significado da Rosca de Reis

A rosca simboliza o dia em que os magos visitaram o menino Jesus, levaram-lhe presentes (mirra, incenso e óleo) e disseram à Sagrada Familia que deveriam esconder o menino de Herodes.

O formato da rosca é redondo, que simboliza o amor infinito e eterno por Deus.

As frutas, simbolizam as joias dos reis magos e representam as distrações do mundo que impedem de encontrar o que está dentro.

Cada um corta um pedaço da rosca e aquele que estiver com o menino Jesus em seu pedaço, terá sorte o ano todo.

Além disso, deverá comprar tamales e atoles no dia 2 de fevereiro, dia da Candelária, em que se apresenta para a igreja.

Hoje em dia, muitos mexicanos não sabem o significado de tudo isso e fazem por mente coletiva. Ao invés de se sentirem honradas por terem encontrado o menino Jesus, as pessoas fogem disso, pois não querem ter o compromisso seguinte. Interessante, não?

rosca-de-reyes-a-mexican-tradition

natal-e-reveillon-no-mexico-rosca-reis


2 de fevereiro, Dia da Candelária.

Nesse dia, as familias levam o boneco do menino jesus encontrado na rosca de reis vestido, com roupa, e em algumas regiões mais provincianas ainda levam os milhos à igreja para agradecer pela colheita. Essa tradição é advinda dos astecas.

É também nesse dia que as famílias desfazem as árvores de Natal e as cidades retiram as decorações das ruas.

Ou seja, aqui terminam as tradições mexicanas desse periodo festivo.


Abaixo, fotos das decorações de Natal nas ruas, casas e igrejas das cidades que visitei em dezembro de 2016:

 

Algumas das cidades mais tradicionais no Natal são: San Miguel de Allende, em Guanajuato; Ajijic, em Jalisco; Taxco, em Guerrero; Santiago de Querétaro, em Querétaro e Cidade do México.

Eu estive nesse Natal em San Miguel de Allende, Guanajuato, Querétaro, Zacatecas, Jerez, Metepec e CDMX.

Veja mais sobre essas cidades coloniais do Mexico aqui.

natal-mexico-guanajuato-templo-de-belem

Presépio representado com as casas de Guanajuato na Igreja de Belém, no centro histórico de Guanajuato.

natal-mexico-guanajuato

Decoração de Natal no centro histórico de Guanajuato.

natal-mexico-queretaro-1

Decoração de Natal nas ruas de Santiago de Querétaro.

natal-mexico-queretaro

Decoração de Natal nas ruas de Santiago de Querétaro. Nesse centro histórico, atrações natalinas não faltavam principalmente para as crianças, mesmo depois do dia 25 de dezembro.

natal-mexico-san-miguel-de-allende

Decoração de Natal nas ruas de San Miguel de Allende.

natal-mexico-san-miguel-de-allende-arvore-1

Árvore de Natal gigante em frente à catedral de San Miguel de Allende.

natal-mexico-san-miguel-de-allende-presepio

O presépio vivo em frente à Catedral de San Miguel de Allende

natal-e-reveillon-no-mexico-zacateca

Duas tradições que se misturam nessa foto: a callejoneada e o Natal. Mas esta eu explico futuramente em outro post.

natal-mexico-zacatecas

Piñata pendurada decorando as ruas de Zacatecas.

natal-mexico-jerez

Presépio gigante dentro de uma loja de sorvete em Jerez. Praticamente Belém inteira estava representada aí.

natal-mexico-metepec

Pista de patinação no gelo montada durante o Natal no centro histórico de Metepec.


Entenda o Día de los Muertos, por Clarissa

 


Texto: Dalila Barakat, com contribuição de Marco Antonio
Fotos: Dalila Barakat

Viaje tranquilo com o Mil e Uma Viagens

Conheça nossos parceiros e ajude o blog sem pagar nada a mais por isso.
Reserve seu hotel em qualquer lugar do mundo com o Booking.
Alugue seu carro com a Rent Cars. Compare os melhores preços e reserve já o seu.
Garanta a internet no seu celular. Compre o chip do Easy Sim 4u.

 


Confira todas nossas dicas do México

 


 

Facebook Comments

11 Comentários

  • Responder
    Paulo
    10/01/2017

    Dalila,
    Que showwwwww!!! O post ficou tão legal que da o sentimento de estarmos por lá…
    Abraços,
    Paulo.

    • Responder
      10/01/2017

      Obrigada pela feedback, Paulo. 🙂
      Eu gostei muito de vivenciar essas tradições e tem mais 1001 pra contar, viu. rs
      Fica de olho por aqui.
      Abraço,
      Dalila.

  • Responder
    23/03/2017

    Que post! Adoro a riqueza de detalhes que você conta. Sempre com dicas maravilhosas! heheh.. Parabéns!

  • Responder
    24/03/2017

    Muito interessante, Dalila! Eu sabia que o México era bastante religioso e festivo, mas não imaginei que era tanto assim! Bela matéria, parabéns! 🙂
    beijos

  • Responder
    24/03/2017

    Que post legal!
    Tudo tão explicadinho que quem quiser fazer essa viagem, vai encontrar tudo aqui!
    Abraços.

  • Responder
    24/03/2017

    Dalila, adorei o tema do post!! O méxico é mesmo um país extraordinário. Adorei aprender um pouco sobre a história da Piñata. Engraçado que temos muito mais coisas em comum com o México que nós brasileiros e os próprios mexicanos imaginam.