Mar ou Rio, qual você prefere?

Nas praias de Aracaju, mar e rio se misturam, criando uma beleza à parte, com suas águas quentes e tons perolados.

O encontro dos dois formam uma paisagem linda! Verdadeiros espelhos d´água em muitos pontos da orla sergipana.

As praias são ótimas para crianças, por não terem muita profundidade, e na maioria dos pontos são águas calmas.

Com a areia bem firme, as praias são ideais para práticas de esportes como futebol, voleibol, frescobol, corridas e caminhadas.

O vento manente e o grande trecho de areia na praia são adequados para a prática do kitesurf, que já conta com muitos adeptos em Aracajú.

Há também a prática do surf nas praias do Litoral Norte.

Aracaju divide-se em Praia Central (Praia de Atalaia), Litoral Sul (Caueira, Praia do Saco, Praia dos Náufragos, Abaís, Aruana, Mosqueiro, Praia do Refúgio e Praia do Robalo) e Litoral Norte (Praia dos Artistas, Atalaia Nova, Pirambu e Coroa do Meio). 

 

praia-ponte-aracaju

Para você conhecer um pouco dessa maravilha, separamos três opções de passeios.

Praia do Mosqueiro

Localizada no Litoral Sul, possui uma infinidade de bares badalados. Optamos pelo Duna Beach.

Lá, além da ótima comida e excelente atendimento, você também encontrará tudo que precisa para relaxar e curtir.

Um ambiente bem aconchegante, boa música, cardápio variado de bebidas e redes para descansar. Combinação perfeita para curtir a beleza da praia!

Para chegar até lá você pode ir tranquilamente de taxi, é relativamente perto da orla do Atalaia.

A sugestão é chegar cedo, passar o dia todo por lá e, no pôr do sol, ir para este lugar aqui.

 

 

aracaju-sergipe-restaurante-duna-beach-entrada

duna-beach-fabio-andrade

Secretário de Turismo adjunto. Esse é o cara! Fabio Andrade.

duna-beach-aracaju-sergipe

Crôa do Goré 

Esse passeio pode ser feito de catamarã – neste caso, indicamos o catamarã Crôa do Goré- você pode ir de escuna como taxi, lancha particular ou você pode alugar a lancha por todo o dia.

O passeio catamarã custa R$ 60 reais e dura cerca de 4 horas ao total. A escuna-taxi custa R$ 15 a perna e o aluguel da lancha, para até 6 pessoas, custa R$ 200 o dia.

O catamarã Crôa do Goré – com capacidade para 250 pessoas e serviço de bordo com petiscos, bebidas, comidinhas e sorvetes (não é permitido levar bebidas e comidas no passeio)- é todo adaptado para cadeirantes e, inclusive, possui cadeira de banho para eles poderem desfrutar das águas calmas que encontra-se nas paradas. Parabéns!

passeios-em-aracaju-praia-catamara-adaptado-para-cadeirantes-deficientes-fisicos

O roteiro mais comum é:

Primeira parada: Crôa do Goré. 40 minutos para sentar na água embaixo dos ombrelones de palha e aproveitar o visual enquanto bebe e degusta um aperitivo. Uma outra opção é andar pelas águas enquanto a maré não sobe. Ou ainda alugar um dos stand up paddles.

croa-do-gore-aracaju-sergipe

croa-do-gore-aracaju-sergipe-1

groa-do-gore-sergipe-dalila-barakat

Ilha dos Namorados

Segunda parada após Croa do Goré: Ilha dos Namorados. (É a que eu mais gostei!)

Ela é formada por um banco de areia e possui uma estrutura de lazer completa, com cadeiras, guarda-sol, boias, redes dentro da água, trave de futebol, rede de vôlei, frescobol, peteca, piscina infantil, brinquedos, tudo isso para desfrutar de um dos lugares mais belos de Aracaju. E se você quiser fugir de todo esse agito para curtir um momento com a natureza, basta caminhar poucos metros e estará apenas você, a areia, a água e o céu. Uma sensação de paz que faz você esquecer de tudo “lá fora”.

Conta a lenda que a Ilha leva esse nome – Ilha dos Namorados – pois um casal saiu para namorar longe do agito da cidade e esqueceu de um pequeno detalhe: a subida da maré! Ao retornarem para o barco, nada encontraram. Ficaram dois dias por lá até serem encontrados por pescadores da região.

Com certeza, melhor nome não poderia receber essa pequena ilha, o lugar é apaixonante e extremamente romântico. S2

ilha-dos-namorados-3

ilha-dos-namorados-1

ilha-dos-namorados-2

Agora, se você prefere uma viagem mais exclusiva e visitar lugares não tão frequentados por turistas, a sugestão é ir de lancha e passar por:

Crôa do Goré, Viral, Ilha dos Namorados, Ilha de Mem de Sá (não vai turista e tem ótimos bares. Fique até o lual), Ilha Grande e São Cristóvão.

 

praia-exclusiva

Viral

 

 

Ilha da Sogra 

 

Com saída diária às 10hs, do Porto dos Cavalos, fomos à Ilha da Sogra e à Praia do Saco com a Escuna Gazzela, cujo custo é de R$ 70,00/pessoa. (Crianças até 11 anos pagam meia) – Mínimo de 10 e Máximo de 49 pessoas por passeio.

Cozinheiro de mão cheia, Paulinho, dono da escuna, nos apresentou mais duas especialidades culinárias locais, a Mariscada sem leite de coco e a Moqueca de Aratu na Palha. Sabor esplêndido!

Tivemos ainda a companhia do simpático e animado Robertinho do acordeom e seus músicos, que foram os responsáveis pela música animada na embarcação, forró da melhor qualidade.

praia-do-saco-robertinho

O trajeto até chegar a Ilha da Sogra é um passeio lindo pela reserva de mata atlântica, manguezais e ruínas históricas.

Entre o rio e o mar aberto, essa pequena ilha é um banco de areia com formato de ferradura. As misturas das águas dão um tom único ao lugar. Um pedacinho do céu em alto mar!

O nome da Ilha, segundo a lenda local, deve-se a um pescador que, cansado de aturar sua sogra, a levou para um passeio de barco e a deixou nesta ilha, mas para sua surpresa, sua sogra conseguiu voltar para casa sã e salva. (Sergipanos tem uma criatividade com os nomes dos lugares e das comidas! rsrs)

As embarcações costumam ficar na ilha por volta de uma hora, ou enquanto a maré permitir.

ilha-da-sogra-aracaju-sergipe

ilha-da-sogra

Praia do Saco

Em seguida à Ilha da Sogra, fomos à Praia do Saco. Uma praia com coqueirais e dunas. O mar azul esverdeado dá charme ao local. Ela está a poucos metros de Mangue Seco, na Bahia.

A Praia do Saco foi eleita pela Revista Grand Voyage, como uma das 100 praias mais belas do mundo. Honestamente, não achei tudo isso, talvez porque o tempo não estava bom aquele dia, bem nublado e chuvoso, pode ser. Mas também porque eu, particularmente, prefiro praia e mar aberto a rios e lagos. E, você, qual prefere?

Por lá também se combinam as águas do rio com as águas do mar.

rio-mar-aracaju-sergipe

praia-do-saco-aracaju-sergipe-3

Paramos no Restaurante Asa Branca, onde fomos muito bem recebidos pela proprietária do lugar, Dona Neuzinha.

O lugar é bem simples, mas a comida e o atendimento são bons. Várias opções para desfrutar o que se tem de me melhor em Aracaju: comida, rede, esporte e praia!

O restaurante oferece o passeio de buggy pelas dunas da região. Custa R$ 140,00 para 4 pessoas. (abril de 2016)

Vai querer com ou sem emoção?! O nosso foi com muuuita emoção já que começou a chover no meio do caminho, a vista ficou embasada, a roupa molhada e o buggy entalou nas dunas! hahahaha Quem poderia esperar por isso? Chuva no passeio de buggy pelas dunas do Nordeste? Mas o importante é ser feliz e rimos muito. Ficou uma boa marca de integração desta viagem. Integração entre os blogueiros, integração com as pessoas locais e integração com a natureza. Quer melhor? 😀

praia-do-saco-restaurante

praia-do-saco-buggy-2

praia-do-saco-buggy-4

praia-do-saco-buggy-5

praia-do-saco-arvore-caida

Aqui acontece o cruzamento entre o Rio Real e o Piauí. Cruzando este rio, está Mangue Seco- Bahia.

praia-do-saco-dalila-barakat

Rio Piauí, que banha a Praia do Saco e, bem nesta ponta, se junta ao Rio Real.

praia-do-saco-igreja

Igreja Nossa Senhora da Viagem. Juro, é este o nome! 🙂

praia-do-saco-ruinas

Ruinas da Ilha do Saco

praia-do-saco-menino

praia-do-saco-blogueiros

A trupe toda

Cânion do Xingó

Sei que você vai me perguntar sobre o Xingó! Mas nós não somos desta vez e a grande dica é justamente esta: por estar a 220 km a noroeste de Aracaju e levar mais de 4 horas para chegar lá, vale muito mais a pena reservar um ou dois pernoites. Além do passeio-padrão de escuna ao cânion, há a gruta de Angicos, onde Lampião foi emboscado, o Museu de Arqueologia do Xingó, e a praia de rio e o casario colorido de Piranhas.

 


Texto: Flávia Brunacci com pitacos da Dalila Barakat

Fotos: Dalila Barakat


 

Veja também:

Projeto Pôr do Sol de Aracaju, um exemplo a ser seguido

Radisson Hotel, hotel de luxo em Aracaju

Conheça a culinária sergipana

 


logo-blogueiros-em-aracaju

1ª Presstrip “Blogueiros em Aracaju” – 14 a 18/04/2016

Realização: Secretaria Municipal da Indústria, Comércio e Turismo.

Blogs participantes: Meu Destino (André Morato), Vagando Por Aí (Luis Felipe Magalhães), Vida de Turista (Thiago Busarello) e Mil e Uma Viagens (Dalila Barakat e Flávia Brunacci).

Empresas parceiras: ABIH-SE, Restaurante Bada Grill, Restaurante Kaju, Restaurante Asa Branca, Restaurante Caçarola, Restaurante Tempero da Nina, Aquatour – Escuna Gazella, Oceanário de Aracaju, Catamarã Croa do Goré, Hotel Quality Aracajú, Hotel Radisson Aracaju, Pousada do Sol, Hotel da Costa, Marinete do Forró, Restaurante Pastel da Jane, Receptivo Crystal Tour, Museu da Gente Sergipana, Centro de Cultura e Arte de Aracaju, Cantina La Mamma Pizzaria, Restaurante Duna Beach, Bar do Kid e Parque dos Falcões.

#BlogueirosEmAracaju #VemPraAracaju


 

Facebook Comments

9 Comentários

  • Responder
    Renata
    28/04/2016

    Praias do Saco, Abaís, Caueira, Pirambu NÃO SÃO ARACAJU.
    As pessoas precisam parar de querer vender Sergipe como se tudo fosse Aracaju

    • Responder
      01/05/2016

      Olá,
      Tudo bom, Renata?
      Onde exatamente no texto você está sugerindo essa alteração? Juro que não encontrei mas já te adianto que muito provavelmente foi “mistype” (erro de digitação), meu computador vive fazendo isso aqui no wordpress, assim como os corretores do celular, sabe?
      Enfim, fique tranquila que em breve vou visitar outras áreas de Sergipe e certamente vou divulgar por aqui. Mas dessa vez fui a convite da Secretaria de Turismo do Município, portanto, não poderia ser diferente, né?
      Abraço,
      Dalila.

  • Responder
    06/12/2016

    Olha, até concordo que Caueira, Abaís e Saco não são Aracaju, mas o próprio município explora o turismo na região, portanto não vejo muita diferença.

    Parabéns pelo post! Eu, particularmente, não mudaria em nada sua postagem sobre as praias de Aracaju.