Ibiza, uma das 4 Ilhas Baleares, é sinônimo de mar, praia, sol e diversão, como já dissemos em posts anteriores aqui. Mas, segundo meu amigo e nosso mais novo colaborador, Pablo Palumbo, que mora em Ibiza há 6 anos, a cidade é também sinônimo de arte e cultura.

Ponto de muitas civilizações, a ilha exibe com orgulho a sua identidade única e especial deixada pelos Fenícios.

 

Ibiza foi fundada pelos fenícios e fizeram dela um ponto estratégico no século VI. A.C.

 

Os fenícios localizavam-se na porção norte da Palestina, onde hoje se encontra o Líbano. Os povos originários dessa civilização são os semitas que, saindo do litoral norte do Mar Vermelho, fixaram-se na Palestina realizando o cultivo de cereais, videiras e oliveiras. Além da agricultura, a pesca e o artesanato também eram outras atividades por eles desenvolvidas.

A proximidade com o mar e o início das trocas agrícolas com os egípcios deu condições para que o comércio marítimo destacasse-se como um dos mais fortes setores da economia fenícia. Ao longo da faixa litorânea por eles ocupada surgiram diversas cidades-Estado, como Arad, Biblos, Tiro, Sídon e Ugarit. Em cada uma dessas cidades um governo autônomo era responsável pelas questões políticas e administrativas. À partir daí, passaram a explorar nossas terras e ilhas e, com isso, a levar sua bagagem cultural a estas regiões.

Há muitos lugares  que lembram o passado fenício na “Isla Blanca”.

 

Entre eles a caverna Culleram em Sant Vicent de sa Cala, um antigo santuário dedicado a Tanit, deusa da fertilidade, a saúde, a vida e a morte, e que é um símbolo de Ibiza. Este lugar quase mitológico, envolto num cenário natural de beleza deslumbrante irá seduzi-lo desde o primeiro momento.

caverna-cuieram-ibiza

Caverna Cuieram

 

deusa-Tanit-caverna- cuieram

A Deusa Tanit e a Caverna Cuiera

Mas é na aldeia de Sa Caleta, Sant Josep, onde os Fenícios se estabeleceram em Ibiza. Um rastro de paredes de casas antigas e vestígios arqueológicos que datam dos séculos VIII e VII. A.C. mostram como era a vida nesta colônia comercial.

 

Ruínas fenícias em Sa Caleta

Ruínas fenícias em Sa Caleta

O Urbanismo Fenício está presente em Ibiza com ruas estreitas, pequenas praças e construções arquitetônicas de diferentes formas.

 ruas-estreitas-ibiza

Traços desta antiga civilização também está na necrópole de Puig des Molins, a maior e mais bem preservada do mundo desde a época fenícia e de valor histórico incalculável.

 

Você verá cerâmicas, esculturas em terracota, ovos de avestruz e amuletos que foram encontrados durante as escavações, muitos deles expostos no Museu Arqueológico localizado em Dalt Vila, a parte antiga da cidade.

 

Figuras-de-terracota-de-Puig des-Molins-Museo Arqueológico-ibiza-2

Figuras-de-terracota-de-Puig des-Molins-Museo Arqueológico-ibiza

Figuras de terracota d Puig des Molins, Museo Arqueológico, ibiza.

Este itinerário através da história é apenas uma das muitas opções que te aguardam em Ibiza, uma ilha repleta de mistério, cultura, diversão e liberdade.


Texto: Pablo Palumbo

Fotos: www.ibiza.travel,  www.soloibiza.com e ibizaspain.es

Pablo Palumbo é DJ, guia turístico em Ibiza

 


 

Veja também

 

Guia completo de Ibiza

 

Ilha Formentera, perto de Ibiza, na Espanha

Restaurantes e hotéis na praia das Figueretas, em Ibiza

O Pôr do Sol obrigatório em Ibiza fica em San Antonio

Tudo sobre a badalada Playa d’en Bossa em Ibiza

 

Melhores e piores baladas de Ibiza

Facebook Comments

8 Comentários

  • Responder
    24/06/2015

    Nossa que bacana saber disso. Os nossos ancestrais Fenícios eram danados, gostavam de botar o pé na estrada. Como vc descobriu isso??

    • Responder
      24/06/2015

      Quem descobriu foi o Pablo Palumbo, colaborador do blog que mora em Ibiza há 6 anos e tem forte ligação pessoal com os árabes. 🙂 Legal, né, brima?