Localização de Tiro

Tiro, também chamada de Tyre ou Sour– assim como Byblos – foi capital da antiga Fenícia no atual Líbano.

Está localizada na costa do mar Mediterrâneo, a cerca de 30km de Sidon, ou Saida, e a 80km de Beirut.

É muito fácil chegar lá, a estrada é uma reta só, que você segue pela costa. Além disso, está bem sinalizado. Sem trânsito você pode levar pouco mais que 1 hora saindo de Beirut.

Citada diversas vezes na Bíblia, está muito próxima à atual Israel e já chegou a fazer parte da antiga Galilea, em Jerusalém.

Os fenícios, mercadores desta cidade, foram os primeiros a navegar através das águas do Mediterrâneo.

Fundaram colônias na costa e ilhas vizinhas do mar Egeu, na Grécia, na costa do norte de África, em Cartago (atual Tunísia), na Sicília e em Córsega, na Espanha.

Estrategicamente, era um local muito bem posicionado.

map-of-lebanon-2016

Site: www.mapsofworld.com/lebanon

tiro-no-libano-mapa-1

Site: www.crystalinks.com/Phoenicia.html


História de Tiro

Tiro foi cercada durante cinco anos por Salmanaser III, com o auxílio dos Fenícios do continente.

Em 586 a.C. foi dominada por Nabucodonosor durante treze anos e caiu sob o domínio de Alexandre, o Grande depois de um cerco de sete meses.

Tiro continuou sendo muito importante comercialmente até à era cristã.

Os persas, romanos, fatimídeos, abássidas, cruzados, mamelucos e otomanos também deixaram sua marca na cidade.

Hoje é habitada basicamente por muçulmanos *xiitas, assim como a maior parte da região sul (Sour) do Líbano.

* Uma das explicações para isso é que, como já falamos, o Sul faz fronteira com Israel e os muçulmanos xiitas têm, em sua maioria, adeptos ao partido político e militar Hezbollah, que “protegem” o país da entrada de invasores. Logo, a região continua sendo estratégica, porém, para outras causas agora. *

Foi aqui que se fundou uma igreja logo após a morte de Santo Estevão.

São Paulo, ao regressar da sua 3a jornada missionária, passou uma semana alí em diálogo com os discípulos da cidade.

Após a Primeira Cruzada, Tiro foi capturada, tornando-se uma das cidades mais importantes do Reino de Jerusalém.

E, enquanto Jerusalém não foi conquistada por Saladino em 1187, Tiro manteve-se uma cidade importante para o cristianismo, acolhendo arcebispos e formando Patriarcas.

As cruzadas capturaram a cidade no século XIII, mas em 1.291 foi retomada pelos mamelucos.

A cidade de Tiro foi particularmente conhecida pela produção de um tipo de tinta púrpura bastante raro, reservada para a realeza ou nobreza.

tiro-no-libano-mapa-antigo

Imagem retirada do site: http://comatze.blogspot.com.br/2013/03/capitulo-20-religiao-na-fenicia-fenicia.html

tiro-no-libano-mapa-2

Imagem retirada do site: http://garanhunshistoria.blogspot.com.br/2016/08/civilizacao-fenicia.html

 


Tiro na Bíblia

O rei David contraiu com Hiram, o rei de Tiro, o fornecimento de cedro do Líbano para seu palácio e para o templo de Jerusalém (2 Samuel 5:11; 1 Rs 5:1).

Ao segundo templo construído, Josué e Zorobabel também importaram toras de cedro de Tiro e de Sidon (Esdras 3:7).

Tiro foi objeto de longos oráculos de Isaías e Ezequiel (Is 23, Ez 26-28).

E foi um dos oito países condenados nos oráculos de abertura do profeta Amós (Amós 1:9-10).

Shakespeare também escreveu sobre Pericles, príncipe de Tiro, cuja ação passa por Tiro quando o príncipe foge do rei de Antioquia.

 


O que visitar em Tiro

Patrimônio Mundial da UNESCO, Tiro inclui dois enormes parques de ruínas antigas, o Al-Mina e o Al-Bass.

A cidade antiga apresenta ainda um souk (lojas de comida, especiarias, roupas, artesanatos e souvenires) e  um quarteirão cristão.

Em uma rua ao lado do souk, está a casa de Mamluk, uma residência da época otomana que está sendo restaurada como patrimônio cultural e centro de informações pela Direção Geral de Antiguidades.

O hipódromo foi construído no século 2 dC. Tinha 480m de comprimento e 160m de largura, o segundo maior hipódromo depois do Circus Maximus, em Roma, com capacidade estimada para 20.000 espectadores.

O Arco Monumental, da mesma época do Hipódromo, tem 20 m de altura.

Sob ele passava a principal estrada romana que conduzia à cidade. A estrada era ladeada por uma linha de colunas, calçadas para pedestres e um aqueduto com água transportada de Ras el-Ain no continente.

Infelizmente, estes dois últimos não estão muito bem conservados mas ainda assim vale a visita, principalmente o Hipódromo.

 

tiro-no-libano-ruinas

Entrada ao Hipódromo de Tiro, o segundo maior do mundo.

tiro-no-libano-ruinas-5

tiro-no-libano-ruinas-7

tiro-no-libano-ruinas

 


 Cidades vizinhas à Tiro para visitar

A cidade vizinha Sidon, também mencionada Bíblia, possui lugares importantes para o turismo religioso como a casa do apóstolo Pedro onde Paulo ficou preso.

O Globo Repórter mostrou exatamente esse local, onde houve o encontro de ambos, e você pode ver aqui.

Além disso, Sidon tem ótimos restaurantes e a primeira doceira da rede Al Baba Sweets, uma parada obrigatória.

Canaã, há aproximadamente 10 km de Tiro, é outra cidade extremamente importante pois lá acredita-se que ocorreu o primeiro milagre público de Cristo, as Bodas de Canaã, quando ele transformou a água em vinho.

Muito próximo a esse local- ainda em Canaã- há uma gruta bastante interessante onde Cristo permanecia com seus apóstolos.

Essa sim está bem conversada e protegida e é reconhecida pelo Vaticano.

Canaã tem pouca estrutura para o turista, vale a pena visitar estes dois locais e voltar para relaxar em Tiro ou Sidon, que possuem resorts frente ao mar.

Falo mais sobre ela aqui.

tiro-no-libano-caminho-saida

Sinalização dos vestigios de Saida e de Tiro, no mesmo caminho.

tiro-no-libano-saida-doces

Al Baba Sweets na estrada de Saida.

tiro-no-libano-gruta-canaa-9

tiro-no-libano-gruta-canaa-8

A gruta de Canaã da Galilea, onde Cristo costumava passar dias e horas com seus seguidores.


 Tiro moderna

Tiro é uma das cidades históricas mais importantes do Líbano e, assim como Byblos, ela possui um interessante contraste apresentando uma linda praia pública, hotéis boutiques em meio ao centro histórico e resorts frente mar.

Um dos que visitei foi o Rest House Tyre, a convite deles e gostei muito. Com praia privada, é completo, possui um ótima gastronomia, academia, spa e atrações infantis, perfeito para ir com a família ou grupo de amigos.

Tem um hotel boutique bem charmoso e no meio do centro histórico, difícil até chegar de carro, que é o Dar Alma. Eu ia ficar hospedada lá mas foram bastante hostis na recepção dizendo que já estava cheio, sendo que eu havia reservado por telefone um dia antes. Mesmo assim fiz a visita técnica e gostei.

Outro resort próximo à Tiro, extremamente privado, é o Tuquoise Beach Resort. Ideal para casais.

Outras duas opções que me parecem interessantes, apesar deu não ter conhecido pessoalmente ainda, são o Palazzo Furnished Apartments e o Assamina Boutique Hotel.

Se vocês forem antes de mim, contem aqui na caixa de comentários o que acharam. 🙂 

Realizado a cada ano em julho, o Tire and South International Festival comemora a cultura e a arte libanesas em vários locais da cidade.

O festival apresenta eventos culturais e encontros sociais que vão desde atos musicais a leituras de poesia e palestras.


A Praia de Tiro

Agora, se você não quer saber nada disso, nem de história e nem de ficar hospedado em algum hotel.

Se você quer fazer como muitos libaneses que não aguentam mais pagar day use para ficar nos resorts caros e badalados e quer apenas mergulhar no mar do Mediterrâneo com areia fininha, pode usufruir da praia pública.

Na sua beira, há dois pontos agitados.

Um é o Cloud 59 para onde vão muitos libaneses dentro do perfil que descrevi acima e também muitos gringos, incluindo funcionários da ONU que alí trabalham.

E outro é o Al Fanar, que consiste em um albergue e restaurante frente mar. O albergue eu visitei mas não gostei, não faz meu estilo, porém o restaurante tem um ambiente descontraído e informal e oferece uma comida deliciosa.

Lá, também é comum encontrar turistas vindo tanto dos EUA como da Europa.


tiro-no-libano-hotel-resthouse

Eu e Soraia, uma amiga, desfrutando da praia privada do Rest House Tyre.

tiro-no-libano-hotel-rest-house

Pôr do sol na praia privada do Tyre Rest House

tiro-no-libano-hotel-dar-alma-3

Vista da piscina do Dar Alma Hotel Boutique

turquoise-beach-resort-libano-30

Piscina do Turquoise Beach Resort (não disse que a maioria era de muçulmanos xiitas?)

tiro-no-libano-festival

Foto: Site do Festival

 


Texto e Fotos: Dalila Barakat


 

Conheça outras cidades e pontos turísticos do Líbano

 


Gostou? Então deixe seu comentário ao final do post.


 

Facebook Comments

3 Comentários