Última Casa da Virgem Maria 

A Casa da Virgem Maria, endossada pelo Vaticano como local de peregrinação, é um dos lugares sagrados mais visitados do mundo durante o ano todo, por católicos e muçulmanos.

E, sem sombra de dúvida, o lugar sagrado mais forte e emocionante que já visitei em toda minha vida!

(Vale dizer que não conheço Jerusalém ainda)

 


Localização da Casa da Virgem Maria

A última Casa da Virgem Maria foi descoberta na Turquia, que está localizada no mediterrâneo, dividida entre os continentes asiático e o europeu e é separada pelo famoso Estreito de Bósforo.

Em turco, Meryem Ana ou Meryem Ana Evi – “Casa de Mãe Maria” é um santuário – situado no monte Koressos, em turco, Bülbül Dagi, traduzindo seria Monte Rouxinol.

O local está a a 9km do distrito de Selcuk, em Izmir, terceira maior cidade da Turquia e a apenas 15 minutos de carro da cidade antiga de Éfeso.

A forma de se chegar mais comum é de avião saindo de Istanbul até o aeroporto de Izmir. O vôo é ponte aérea e dura aproximadamente 1 hora e pouco.

De Izmir você vai de carro até Éfeso, com duração aproximada de 1 hora. Dá pra fazer bate-volta dormindo em Izmir, pois é uma capital animada, repleta de restaurantes na beira de um importante e histórico porto.

A estrada à caminho de Éfeso é muito boa, apresenta uma linda paisagem e você já começa a sentir uma forte emoção desde o começo.

 


História da Casa de Maria

Segundo alguns cristãos, cerca de quatro anos após a crucificação de Jesus Cristo, São João Evangelista levou Virgem Maria, sua mãe, a Éfeso, onde ela passou seus últimos anos de vida.

Séculos depois, longas buscas foram realizadas à luz do sonho da freira alemã A. Katherina Emerich sobre uma casa antiga.

Até que em 1891, sua casa foi encontrada pelos padres lazaristas e em 1950 foi renovada, mantendo do original apenas as pedras avermelhadas.

freira A. Katherina Emerich

 


Como é a Casa de Maria

Hoje o que era apenas a casa de Maria hoje é um santuário.

A poucos metros da entrada do santuário, logo você se depara com uma estátua de São Francisco de Assis.

Andando mais alguns passos, à esquerda, está uma “piscina” de batismo, afinal, antigamente, o batismo acontecia na vida adulta e era necessário mergulhar o corpo inteiro.

A porção restaurada da estrutura da casa se distingue dos restos originais por uma linha pintada em vermelho, visível na lateral externa. (vide foto da capa e sexta foto abaixo)

Ao entrar na capela, o visitante encontra um único recinto com um altar e uma estátua da Virgem Maria no centro.

No lado direito está um recinto menor – tradicionalmente associado com o verdadeiro quarto onde Maria dormia.

A tradição mariana defende que alguma forma de água corrente costumava correr como um canal nesta sala menor.

Essa água é a que teria dado origem à atual fonte localizada do lado de fora da estrutura.

Ao sair, um pouco abaixo da casa ficam as fontes de água, e muitos acreditam que ela tenha propriedades curativas. Os turistas, claro, aproveitam para encher várias garrafinhas como lembrança.

Ao lado, um muro onde amarram pedidos e agradecimentos à Virgem.

E é claro que, ao final, algumas lojinhas de souvenires. Não eram nada baratos, mas comprei vários. *.*

 


Éfeso, Patrimônio Mundial da UNESCO

A antiga cidade de Éfeso, inscrita na lista de Patrimônio Mundial da UNESCO e um dos mais importantes centros de civilização, cultura, ciência e artes do mundo antigo, tem sua fundação em 8.600 AC.

Construída como uma cidade portuária no ponto de encontro do Oriente e do Ocidente, Éfeso foi capturada pelo Império Romano em 133 A.C. e tornou-se a capital do império da política, comércio e religião na Ásia Menor nos séculos V-VI.

Das 7 maravilhas do mundo antigo, o Templo de Ártemis, foi construído ali e está exatamente na mesma direção da Casa de Maria, porém abaixo do Monte, aliás, traçando uma linha, encontra-se ainda o Templo de São João.

Além disso, a Biblioteca de Celso, as Casas do Terraço, o anfiteatro antigo, a Estrada do Rei e muitos outros artefatos arqueológicos completam os locais a serem visitados em Éfeso.

Templo de Artemis no Mundo Antigo, 1 das 7 Antigas Maravilhas do Mundo

O que restou do Templo de Artemis hoje

 


O que mais visitar em Éfeso

No norte da famosa Rua Arcádia fica a Igreja de Maria, uma das Sete Igrejas da Revelação.

A Igreja de Maria é de grande importância histórica para os cristãos porque foi o lugar em que foi realizado o terceiro concílio da Igreja Cristã, em 431.

Quem visitar Izmir, a “Pérola do Egeu”, no oeste da Turquia, também poderá apreciar os templos de Éfeso, citados aqui acima e sobre os quais farei um post à parte.

Uma dica diferente seria visitar a vila Sirince, a apenas 15 minutos de carro do distrito de Selcuk.

O local é famoso por suas casas caiadas de branco abraçadas pelas encostas, pela natureza verdejante ao seu redor e também pelos festivais que acontecem todo mês de outubro durante a temporada de safras.

Data do século 5 AC e, desde o século 19, tornou-se um centro de produção de vinho.

Além disso, é onde os figos de melhor qualidade são produzidos, o que faz com que essa vila greco-turca seja bem popular entre os locais.

Urla é um lugar que mantém suas características culturais e históricas há séculos e ainda carrega os traços de uma civilização milenar.

Com suas aldeias, mercados locais e pratos vegetarianos cozidos no azeite, Urla oferece saúde e paz em todas as estações.

Um lugar onde você pode saborear muitos tipos de vinho, a cidade oferece uma oportunidade distinta de férias com suas casas de vinhedo.

Lá os hotéis são projetados em arquitetura toda de pedra e oferecem experiências memoráveis para os visitantes.

Os visitantes de Izmir devem saborear frutos do mar, vegetais cozidos em azeite e os tradicionais mezes feitos com ervas locais que crescem na região turca do mar Egeu.

 


Video que mostra minha emoção na Casa de Maria

 

 


Reportagem da Globo sobre Éfeso 

 

 


Viagem realizada em março de 2019

Apoiada pela Turkish Airlines


 

Comentários do Facebook

Sem Comentários