Como está o Líbano hoje, 05/08/20, 1 dia após a grande explosão?

 

No dia 04/08/20, quase 1 ano após o início da revolução, iniciada em outubro de 2019, aconteceu em Beirut, capital do Líbano, uma das maiores explosões da história, a terceira mais forte depois de Hiroshima e Nagasaki.

Inclusive, vale falar um pouco sobre esse período de instabilidade política que precedeu o desastre.

No fim do ano passado, após muitos dias de protestos públicos, o primeiro-ministro Saad Al-Hariri renunciou. O país viveu um período com um vácuo de poder, até que Hassan Diab assumiu e anunciou a formação de um novo governo em janeiro de 2020.

Até que, em março deste ano, o país deu um calote em seus credores. O Líbano deveria reembolsar US$ 1,2 bilhão em títulos do Tesouro (cerca de R$ 6,3 bilhões), dos quais uma parte significativa está nas mãos dos bancos e do Banco Central, e decidiu não fazer isso.

O que os cidadãos libaneses protestavam além da renúncia do PM, do presidente da Republica e de todo seu congresso?

Resumidamente: há anos não há saneamento no país, há falta de eletricidade, desemprego e há um ano as contas bancárias estão bloqueadas! O dólar aumentou, as taxas sobre os produtos exportados também e, com isso, o caos se impregnou.

Não bastasse isso tudo, em agosto acontece essa explosão!

A magnitude dela foi tão grande que deu para ouvir a 200km de distância, chegando tanto no Chipre como na Jordânia.

Mais de 100 mortos e 4 mil feridos. Um prejuízo de mais de USD 3 bilhões.

Com isso, a internet se mobilizou e naturalmente compartilhou muitos videos do desastre.

Mas eu quero manter a imagem do Líbano na minha mente como intacto, invicto e mágico. O país com o pôr do sol mais lindo e com as pessoas mais alegres e entusiastas que já conheci.

Por isso sugiro que compartilhem menos imagens da explosão e mais imagens positivas, junto com nossas orações, que tal?!

Assim, ajudamos a potencializar os arquétipos positivos na certeza de que #Beirut se reerguerá rapidamente, mais uma vez, como tantas outras, ressurgindo das cinzas como a Phoenix e resiliente assim como o Cedro.


Mas o que aconteceu de fato em Beirut dia 04/08/20?

 

À princípio, as mídias noticiaram que explodiu uma fábrica de fogos de artifício localizada no porto de Beirut e que portanto foi um acidente.

Poucas horas depois, disseram sobre um possível ataque a um galpão onde havia armamentos do Hezbollah, inimigos políticos de Israel e EUA e aliados da Síria, Irã e Rússia.

Além disso, conhecidos que trabalham no Porto confirmaram terem visto 2 aviões (mísseis) poucos minutos antes da explosão.

Ainda não se sabe o que de fato levou à explosão.

Segundo o depoimento do Ministro do Interior, a maior suspeita é que tenha sido atingido um galpão, o Angar 12, que guardava grande quantidade de nitrato de amônio, composto usado como fertilizante e que, portanto, isso foi (apenas) uma negligência das autoridades do Porto, excluindo a possibilidade de um ataque criminoso.

Tanto uma história como a outra são estranhas e incompletas.

Na minha opinião, foi sim um ataque e pode ter sido para despistar os cidadãos tanto da Revolução como da penitência que os assassinos de Rafic Hariri iam enfrentar nessa mesma semana.

O Tribunal Especial para o Líbano (TSL) adiou, para o dia 18 de agosto, o veredito do julgamento contra quatro homens acusados de terem participado do assassinato do ex-primeiro-ministro libanês Rafic Hariri em 2005.

A decisão seria anunciada nesta sexta-feira pelo tribunal com sede em Haia, Holanda. A instituição se posicionou em nota defendendo o adiamento “em respeito às inumeráveis vítimas”. Os réus, todos membros do movimento xiita do Hezbollah, estão sendo julgados à revelia.

Mas é perigoso, arriscado e polêmico eu falar de política nas minhas redes públicas, então, deixo apenas essa opinião para vocês considerarem e investigarem em outros meios, caso queiram, além de noticiar os fatos concretos da situação social para que possam se atualizar e ajudar.

 

Parece que essa opinião do próprio governo ter causado mais esse enorme estrago à nação não é só minha

 


Minha família e conhecidos como estão?

Respondendo à pergunta carinhosa de muitos de vcs: estou no Brasil. Minha família e amigos que vivem lá estão bem. Consegui falar com todos eles!

Na nossa cidade, Sultan,s no dia 05 que está há aproximadamente 60km de Beirut, ouviu-se o barulho estrondoso de imediato, 2 horas depois, chegou a fumaça (provavelmente contaminada) e muitos vidros estremeceram.

Já a capital teve boa parte dos principais bairros destruídos, bares, restaurantes, lojas luxuosas e residências no chão além de muitos feridos, até o momento, 05/08/20, mais de 100 mortos e 4 mil feridos. Fora o prejuízo econômico num país que já estava em crise.

Conto com a oração de todos vocês para o Líbano e para todo o planeta, que está nessa metamorfose.


Assista à Entrevista que concedi à Jovem Pan News, no dia 05/08/20 

 


 


Feedback dos seguidores após algumas publicações recentes no Instagram onde, apesar de tudo, eu incito a PAZ, porque essa será sempre a minha mensagem principal


É possível amar seu inimigo?


Como posso ajudar o Líbano?

Compartilho aqui a campanha humanitária lançada pela Prefeitura da Cidade de São Paulo de arrecadação de cestas básicas e medicamentos para as vítimas atingidas pelas graves explosões ocorridas no último dia 4, em Beirute, no Líbano.

A iniciativa é organizada com as principais lideranças associativas e religiosas da comunidade libanesa, pelo Consulado-Geral do Líbano em São Paulo e pela Cruz Vermelha.

A presença libanesa é parte indissociável não apenas do passado e do presente da Cidade de São Paulo, mas de todo o Brasil. Estarão abertos pontos de coleta nos seguintes endereços:

Associação Al-Albait Annabawi no Brasil – Avenida Rio Branco,125 Centro – São Paulo – SP

Associação Beneficente Islâmica do Brasil Shia – Rua Elisa Witaker, 17 Brás – São Paulo – SP

Associação Cultural Comunidade Islâmica Da República – Al-masjid Al-munawar Rua Barão de Itapetininga , 220 República

Mesquita Hamza- Cachoeirinha Rua Henry Charles Potel, 789 Vila Penteado – Vila Nova Cachoeirinha – SP

Catedral Metropolitana Ortodoxa – Rua Vergueiro, 1515 Paraíso – São Paulo – SP

Clube Monte Líbano – Avenida República do Líbano, 2267 Jardim Luzitânia – São Paulo – SP

Comunidade Islâmica de São Miguel Paulista – Rua Capitão Manoel Guimarães , 700 Vila Rosária – São Miguel Paulista – SP

Conselho Superior dos Teólogos e Assuntos Islâmicos do Brasil- Rua Barão de Jaguara,632 Cambuci – São Paulo – SP

Escola Islâmica Brasileira- Rua Pedro Malaquias, 34 Vila Carrão – São Paulo – SP

Lar Druzo – Rua Conselheiro Moreira de Barros, 569 Santana – São Paulo – SP

Liga da Juventude Islâmica Beneficente do Brasil- Rua Barão de Ladário, 922 Brás – São Paulo – SP

Masjid Bilal Al-Ghabashi – Rua Doutor falcão,151 – loja nº171 Centro – São Paulo – SP

Mesquita da Misericórdia Sobem – Avenida Yervant Kissajikian, 1130 Santo Amaro, São Paulo – SP

Mesquita Brasil – Rua Barão de Jaguará, 632 Cambuci – São Paulo – SP

Mesquita do Pari – Rua Barão de Ladário, 922 Brás, São Paulo – SP

Mesquita do Brás – Rua Elisa Witacker, 17 Brás – São Paulo – SP

Mesquita Omar Ibn Khattab – Vila Rica Rua Alger 74 Vila Rica – São Paulo – SP

Mesquita Tatuapé – Rua Guaxupe ,114 Vila Formosa Tatuapé – São Paulo – SP

Mussala Interlagos – Rua Hilário Pinto de Almeida , 36 Socorro – São Paulo – SP

Sociedade Beneficente Muçulmana Ali Ibn Abi Talib – Rua Gonçalo Soares de França, 55 Vila são José – São Paulo – SP

Sociedade Beneficente Muçulmana Chaizulia Yachrutia – Avenida Nossa Senhora das Merces, 919 Vila das Mercês – SP

Sociedade Beneficiente Muçulmana de Santo Amaro – Avenida Yervant Kissajikian 1106 Santo Amaro – São Paulo – SP

Sociedade Beneficiente Muçulmana de São Paulo – Rua Barão de Jaguará, 632 Cambuci – São Paulo – SP

Sociedade Maronita de Beneficência – Rua Tamandaré, 355- São Paulo – SP

União Nacional das Entidades Islâmicas UNI – Rua Barão de Ladário, 922 3° Brás – São Paulo – SP

Para quem não é da cidade de São Paulo, a Cruz Vermelha libanesa também está recebendo doações que do Brasil podem ser feitas por cartão de crédito no site da entidade.

 


 

Outras reportagens boas com mais informações detalhadas

 

Governo do Líbano declara prisão domiciliar aos responsáveis do Porto – G1

 

Brasil se mobiliza com tragédia ocorrida no Líbano – ANBA

 

Ministra da Justiça é a terceira a renunciar após explosão

 

Nos stories do meu IG atualizo diariamente as notícias diretamente do Líbano 

 

Nesse grupo do Facebook chamado Visite o Oriente Médio também

 

Facebook do Consulado Geral do Libano no Rio de Janeiro

 

Facebook do Consulado Geral do Líbano em São Paulo

 


*Esse post será atualizado com frequência*


 

Reportagem muito esclarecedora com importantes cientistas políticos sobre a situação atual no Líbano feita em 12/08/20


 

Comentários do Facebook

Sem Comentários