O que fazer em São Paulo além de compras em shopping centers?

Em primeiro lugar, sair para jantar, concorda? Ultimamente, é o que mais faço nesta cidade.

Por vezes, vou também ao museu e exposições de arte. Balada nunca. Bar quase não vou também, pois não gosto de lugares barulhentos e nem de gente bêbada rs.

Entretanto, sair para jantar eu não dispenso. 

E, dentre os restaurantes que mais frequento, certamente, a cozinha que mais gosto é a japonesa. Costumo ir uma vez por semana provar e avaliar os restaurantes japoneses de São Paulo.

Mas a fusion, ou seja, a comida japonesa adaptada ao Brasil (e EAU), porque, acredite, no Japão eles comem mais carne do que peixe e mais cozido do que cru.

Basta ir aos restaurantes da Liberdade que você vai ver o original. Mas aí já não gosto.

Gosto mesmo de viver a experiência nas centenas de sushis gourmetizados e requintados que temos aqui.

Vamos, então, ao GUIA- segundo a minha avaliação – dos melhores restaurantes japoneses de São Paulo?

A principio, está na ordem do melhor para o menos melhor, tá bom? rs (você me entendeu)

 


1- OHKA

Endereço: Localizado na Rua Prof. Carlos de Carvalho, 105 – Itaim Bibi, São Paulo.

Ambiente: Ambiente requintado, com pouca luz.

Preço: De R$166,00 a R$275,00

Serviço: Excelente atendimento.

Recomendo sentar no balcão e ser atendido pelo chef. Ele prepara os melhores sushis ao seu gosto. Aliás, o balcão à sua frente é um dos locais mais disputados, por isso, o ideal é fazer reserva com antecedência.

Chef: Robson

Pratos: Todos! Como disse, ele faz ao seu gosto, basta dizer se tem alguma restrição e o resto deixa com ele. Mas aqui vai alguns dos meus preferidos, vai:

  • Niguiri de beijupira
  • Sushi de viera derretido na manteiga
  • Ebi Style: sushi de camarao tempurá e barriga de salmao com molho teriyaki e gergelim

Horários: Abre somente para o jantar, à partir das 19h30 até 23h30. É bom fazer reserva.

Sashimi de lagosta

Niguiri de beijupira

Djo de carangueijo

Esse é o sushi especial de salmão com camarão, que leva também molho tare e alguma coisa crispy


2- KOSUSHI – estrelado!

Endereço: Rua Viradouro, 139 – Itaim Bibi e no Shopping Cidade Jardim – ambos em SP e tbm em Miami.

Ambiente: Lindo.

Preço: Justo. E, ainda, se você pagar sua conta com o Visa Platinum, ganha um voucher para o serviço de manobrista.

Serviço: Excelente, desde o manobrista, até na entrada e durante todo o jantar, muito bom.

Chef: George Koshoji

Pratos que comi e recomendo:

Tartar de barriga de salmão dos Deuses! (foto)

Sashimi de vieira (foto)

Djo de salmão maçaricado e de ovas

Sushi de robalo com geleia e sushi de vieira

Horários2f a 6f das 12 às 15 hs e de 2f a sab das 19h30 às 24hrs. Domingo das 19 hrs às 24hrs.

Bar: diariamente, a partir das 18 horas

kosushi-3
kosushi-vieira

kosushi-sushi

kosushi-conta

kosushi-voucher


 

3- HUTO IZAKAYA

Endereço: Rua Dr. Jesuíno Maciel 682- Campo Belo, São Paulo.

Ambiente: Pequeno, escuro e requintado. Louça chiquérrima.

Preço: Um pouco caro, mas vale a pena. São pratos únicos, criativos e especiais, como os do Tessen.

Serviço: Um dos melhores de SP!

Chef: O chef dos pratos quentes se chama Eduardo Tamada, muito agradável e simpático.

Pratos: Esse restaurante serve pratos quentes, feitos tanto na grelha como na chapa, enquanto, a unidade de Moema (que é estrelada), serve os peixes crus.

Aqui, comi um dos lagostins mais maravilhosos da vida, com creme de abóbora japonesa.

A soma destes pratos abaixo mais 2 porções de entrada e bebida, para 3 pessoas, deu R$191 por pessoa. (atualizado em junho de 2019)

Horários: das 19h às 24h

 

Sashimi de barriga de salmão

Lagostim com creme de abobora japonesa

Vieiras seladas


4- TESSEN

Endereço: R. Joaquim Floriano, 295 – Itaim Bibi, São Paulo.

Ambiente: Super moderno e chique. Pé direito alto, bar incrível e música ambiente quase alta.

No andar de baixo, existe um bar e lounge que vira balada, e a reserva é feita à parte. Mesmo que você esteja consumindo no restaurante,  é necessário pegar uma nova comenda – e às vezes até fila- para entrar na balada.

Preço: Varia de R$166,00 a R$275,00. Permitem levar vinho e o valor da rolha é R$ 70,00. Tem a opção de almoço executivo por R$ 69.

Serviço: Os garçons são atenciosos, precisam um pouco mais de treino, mas são gentis. Serviço de manobrista e recepção são bons.

Chef: Thiago Maeda (ex-Side). Super jovem e um dos melhores do Brasil!

Pratos que comi e recomendo:

Sashimi de vieira, acompanhado de molho cítrico e massagô. (foto)

Sashimi de salmão trufado com gema de codorna confitada. (foto)

Carpaccio de salmão maravilhoso e

Ovo, com espuma de batata doce, cogumelos e não lembro mais o que. (foto)

Churros recheados com sorvete de fior di latte, doce de leite e flor de sal R$ 22. MARAVILHOSO

Horários: Abre para o almoço, de 2f à 6f, das 12h às 15h e jantar das 19h às 24h e o melhor: abre de domingo! (raridade)

                      Sábado das 12h às 24h e Domingo das 12h às 23hs

Conclusão: O Tessen está em 4o lugar mas na verdade estes 4 primeiros concorrem muito bem entre eles, foi difícil posiciona-los dessa forma. Tessen ganha em variedade de cardápio e criatividade. Também ganha de todos em ambiente, se você está buscando divertir-se a noite e tomar drinks em um lugar badalado. Mas ainda perde um pouco com o serviço dos garçons.

 

guia-melhores-restaurantes-japoneses-de-sao-paulo-4

guia-melhores-restaurantes-japoneses-de-sao-paulo-5

guia-melhores-restaurantes-japoneses-de-sao-paulo-6


5- OSAKA

Endereço: Rua Amauri, 234, Itaim– São Paulo

Ambiente: Arquitetura moderna e ambiente extremamente elegante. A matriz fica em Lima, no Peru, e há unidades em diversos países.

Preço: Bem caro. Abaixo coloquei a fatura de quanto gastei, sozinha, com pouca comida.

Eles tem a opção de menu executivo, no almoço, por R$ 54,90 ou R$68,50 fora a sobremesa, bebida e os 15% de serviço, mesmo assim, acredito que compense, pois no la carte, eu gastei mais de R$ 250 sem bebida e sem sobremesa.

Serviço: Bom. Fui uma vez apenas. Sentei no balcão e levei encomenda. Tempo razoável de espera.

Chef:

Pratos: Cozinha Nikkei, uma variada fusão da gastronomia peruana e japonesa. Serve um menu degustação de 10 pratos por mais de R$ 300/pessoa. E há duas opções de menu executivo servidas de 2f a 6f, no almoço, por R$ 59,00 e R$ 71,00. 

Horários: de 3f à 6f das 12h às 15h e das 19h às 24h. Feriados das 12h às 17h e das 19h às 23h.

Atenção: não confundir esse Osaka com os que tem em Moema e Alphaville, pois são propostas completamente diferentes. Clique aqui para acessar seu site oficial.

 

guia-melhores-restaurantes-japoneses-de-sao-paulo-osaka (1)

guia-melhores-restaurantes-japoneses-de-sao-paulo-osaka-1

 


6- NAKKA

Endereço: R. Pedroso Alvarenga, 890 – Itaim Bibi, São Paulo e Rua Pe João Manuel, 811- Jardins, São Paulo.

Ambiente: O do Itaim é o mais concorrido e menor, precisa de reserva antecipada. O do Jardins, é bem maior e por isso você pode arriscar chegar sem reserva. Essa unidade, mais nova, é também mais moderna e requintada.

Preço: De R$166,00 a R$275,00. Rolha custa R$ 60

Serviço: Bom.

Pratos: Combinados especiais.

Horários: 12h às 15h e das 19h às 23h30

 

guia-melhores-restaurantes-japoneses-de-sao-paulo-nakka-5.1

guia-melhores-restaurantes-japoneses-de-sao-paulo-nakka5

 


7- NAGAYAMA

Endereço: Rua Bandeira Paulista, 385 – Itaim Bibi, São Paulo e Rua da Consolação, 3397 – Jardins, São Paulo.

Ambiente: O do Itaim é infinitamente melhor pois tem o Naga, que é um espaço mais sofisticado.

Preço: De R$166,00 a R$275,00.

Serviço: Bom. Sempre peço a sugestão da casa e sempre dá certo, mas cada dupla pode custar R$ 40, então, não vá pensando em fazer economia.

Pratos: não lembro e nem tenho foto no momento.

A última vez que fui já faz mais de 3 anos, entretanto, desde 1988 se mantém no ranking dos melhores.

Horários: de 3f a 6f, das 12h às 15h e das 19h às 24h . Aos sábados, almoço das 12h às 16h e jantar das 19h às 24h30.

O Naga abre também aos domingos das 19h30 às 23h30. *.*

 


8- DÔ

 

Endereço: Rua Padre João Manuel, 879 – Jardim Paulista e Rua Padre Carvalho, 224- Pinheiros, São Paulo.

Ambiente: 

Preço: 

Serviço: A única vez que fui, o serviço foi bem confuso, por isso, fiquei de voltar e preciso faze-lo o quanto antes.

Pratos: Evitam produtos com substâncias artificiais ou ingredientes que modifiquem o sabor original dos alimentos, como maionese, cream cheese, glutamato monossódico, etc. O restaurante trabalha também com alguns produtos orgânicos.

Horários: 2f a 6f, das 12h às 15h e das 19h30 às 24h/ Sábados, das 13h às 16h e das 19h30 às 24h/ Feriados, das 19h30 às 24h. Domingo NÃO ABRE. 🙁

 

 


9- KITCHIN

 

Endereço: Rua Iaiá, 83 e Shopping JK Iguatemi- ambos no Itaim Bibi, São Paulo.

Ambiente: Fui apenas ao da rua Iaiá. Adorei o ambiente. Bem badalado e frequentado por pessoas mais velhas e bonitas.

Preço: Varia de R$111 a R$165.

Serviço: Muito bom.

Pratos: Gastronomia oriental contemporanea.

Chef: Denis Watanabe

Horários: das12h às 15h e das 19h às 24h.

 


10- HUTO MOEMA – restaurante estrelado!

Endereço: Av. Jandira, 677 – Moema, São Paulo.

Ambiente: É tão pequeno quanto requintado.

Serviço: Incrivelmente excelente. Atendentes sorridentes e sem pressa de ir embora. Conhecem profundamente o cardápio e sabem explicar com calma e propriedade. O serviço faz a diferença em todos restaurantes do Grupo Huto.

Chef: Fabio Yoshinobu Honda

Horários: De 2f à sábadodas 19h às 24h.

 


11- YABANI

Endereço: Rua Professor Atílio Innocenti, 53 – Itaim Bibi – São Paulo.

Ambiente: O elegante e moderno restaurante – que está atualmente em reforma (outubro 2018)- tem ambiente externo e pé direito alto. No mezanino, você senta no chão, e na área externa rola até arguilé.

Preço: Razoável. Justo, assim como no Jam. A rolha de vinho custa R$ 40.

Serviço: Bom. Agora que estão em reforma, eles mantém o serviço por delivery.

Pratos: Se não me engano, além da opção la carte, eles oferecem também rodízio.

Horários: das12h às 15h e das 19h ao último cliente.


12- AYA

 

Endereço: 

Ambiente:

Preço:

Serviço:

Chef:

Pratos: 


13-JUNJI SAKAMOTO

Endereço: Anexo ao shopping Iguatemi, Faria Lima- Itaim Bibi, São Paulo.

Ambiente: Agradável, com um espaço aberto, que dá para o estacionamento do shopping.

Serviço: Muito bom.

Pratos: O que mais gosto é que nas mesas há um borrifador de shoyu para que o cliente umedeça o peixe sem salgar demais, afinal, mergulhar o peixe ou o arroz no molho- como muitos fazem- tira todo o sabor do prato, então, o Jun já previne dessa forma. 😀

Horários: das 12h às 15h e das 19h às 23h. Feriados das 12h às 22h.

guia-melhores-restaurantes-japoneses-de-sao-paulo-junji

guia-melhores-restaurantes-japoneses-de-sao-paulo-junji-2

guia-melhores-restaurantes-japoneses-de-sao-paulo-junji-1


14- TERRAZA ROOFTOP

 

Endereço: R. Francisco Tramontano, 101 – Real Parque, São Paulo.

Ambiente: Inaugurado recentemente (agosto de 2018), o ambiente do Terraza Rooftop é maravilhoso. Um dos mais lindos de todos de todos, uma vez que, oferece uma vista incrível para a Ponte Estaiada e região.

Há opção de mesa e sofás dentro, mais próximo do DJ ou fora, mais próximo do terraço. Há também um bar e o sushi bar.

Preço: Bem caro. Acima da média.

Serviço: Muito bom. Garçons atentos e simpáticos.

Pratos: Comida japonesa é uma das diversas opções que o Terraza oferece, além da franco italiana. Aliás, o risoto é uma delícia. De japonês, pedi djo de salmão e sashimi de salmão maçarico. Estavam deliciosos.

Mixologista: Derivan Ferreira de Souza

Chef: Jurandir Meirelles, que traz em sua bagagem 17 anos de Grupo Fasano, além de uma passagem pelo Zucco e uma experiência de 2 anos na Itália.

Horários: de 2f e 3f, das 11h30 às 16h para o almoço, e das 18h às 24h no jantar. De 4f a sábado, das 11h30 às 16h e das 18h até último cliente. E, por fim, de domingo, funciona das 12h as 24h.

guia-melhores-restaurantes-japoneses-de-sao-paulo-terraza

guia-melhores-restaurantes-japoneses-de-sao-paulo-terraza1

 


15- KOSHO

 

Endereço: 

Ambiente:

Preço:

Serviço:

Chef:

Pratos: 

 


16- IT SUSHI

 

Endereço: Rua Pedroso Alvarenga, 1026 – Itaim Bibi, São Paulo.

Ambiente: Por melhor que seja bem localizado, o ambiente é bem simples. (Aliás, está a poucos passos do Ohka)

Preço: Um pouco menos que os citados primeiramente, contudo, considero relativamente caro para o que oferecem.

A rolha custa R$ 50 e o menu degustação (vulgo rodízio) custa $ 72 no almoço de 2f a 6f e R$ 98 no jantar. 

Serviço: Ok. Nada de especial.

Chef: Cardápio desenvolvido por Cristiano Mori, da Vinoteca & Sushi Empório Santa Maria.

Pratos: 

Horários: 12h às 15h e das 19h30 ao último cliente.

guia-melhores-restaurantes-japoneses-de-sao-paulo-itsushi-7

guia-melhores-restaurantes-japoneses-de-sao-paulo-itsushi-5

guia-melhores-restaurantes-japoneses-de-sao-paulo-itsushi-2

guia-melhores-restaurantes-japoneses-de-sao-paulo-itsushi-4


HAMATYO, OSHUKUJI, AIZOME

 

Estão bem conceituados, principalmente por seus chefs renomados, como a Telma Shiraishi do Aizome, se bem que, na minha opinião, são caríssimos para o que oferecem.

Além disso, eles têm um cardápio muito resumido e o ambiente extremamente simples.

Ou seja, não fazem meu estilo.

 


GEIKO SAN, TATA, SASSA, MORI e TORO

 

Estes, todo mundo gosta, menos eu.

O TORO tem muita invenção de pratos que acaba tirando o sabor do peixe, como por exemplo, parmesão.

Fui nas duas unidades deles e não pretendo voltar. Acho caro para o que oferecem. Gastei mais de R$ 200 com poucos pratos, incluindo a degustação de sakes que custa R$ 69.

Os demais restaurantes mencionados no título desse bloco não são caros, ambiente ok mas sabor não é extraordinário.

Posso até voltar ao Geiko San e ao Tata para ter uma conclusão mais precisa, afinal, a estes fui uma única vez.

 


 MAGÔ, RYO, NIAYA, NAMIJUN SAKAMOTO 

 

Ainda não fui a nenhum destes.

Assim que eu for, volto aqui pra contar! Se você já foi, conta nos comentários pra gente?

Ao Jun Sakamoto nunca consegui ir porque tem que reservar com muita antecedência, então, acabo indo ao Junji, que é a versão simplificada daquele.

 


Muitos me perguntam sobre restaurantes que servem rodízio, porém, não sei recomendar simplesmente porque não gosto. Rodízio oferece quantidade mas nunca com a mesma qualidade do la carte.

E como eu gosto de viver a experiência gastronômica- por exemplo, sempre que possível sendo no balcão para conhecer o chef e deixar que ele prepare algo personalizado pra mim- a quantidade não é o que me atrai. 🙂


E, você, qual seu japa predileto? Deixe sua contribuição na caixa de comentários.


 

Comentários do Facebook

Sem Comentários