Você se considera livre?

Então, seja honesto consigo mesmo e reflita:

Você teria coragem de responder verde quando todos dizem ser vermelho?


 

Segundo a editora Elisabeth Cavalcante do site Somos Todos Um, “MENTE COLETIVA – termo criado por Jung e portanto muito conhecido entre os psicólogos- é um dos maiores pilares de sustentação da inconsciência.

Enquanto não despertamos para a nossa individualidade plena, somos levados na corrente dos padrões de pensamento dogmáticos que a sociedade nos impõe.

E as pessoas seguem, então, pela vida orientando-se por este padrão que lhe foi transmitido, sem cogitar questionar se aquele é realmente o seu caminho.

Aceitam-no como uma verdade absoluta.

E nem sequer procuram conhecer outras vertentes do pensamento humano, que poderiam lhe acrescentar novas realidades interiores.

E, consequentemente, uma vida com maior LIBERDADE.

A liberdade de SER VOCÊ MESMO só pode ser possível num espírito questionador, que ousa olhar para dentro de si e encontrar ali, a verdade.

Mas esta conquista exige uma firme decisão de confrontar todos os conhecimentos e valores que lhe foram impostos.

Isto, naturalmente, poderá levar a divergências de opinião com o restante do mundo, e nem todos têm a CORAGEM de encarar.

O preço pela liberdade de ser você mesmo significa que muitas vezes será necessário aceitar o afastamento daqueles que não comungarem da sua verdade.

Ainda que isto aconteça, nada pode ser mais valioso do que viver em total sintonia com o seu CORAÇÃO e com os valores que lhe são caros.

Para isso deverá deixar de lado a preocupação em ser aceito pelos outros, para, acima de tudo, viver em PAZ consigo mesmo.”


Agora assista a esse trecho de vídeo e me responda: Você teria ou não coragem de responder “verde”?

 


 

View this post on Instagram

 

Segundo a editora Elisabeth Cavalcante do site Somos Todos Um, “MENTE COLETIVA (termo criado por Jung e portanto muito conhecido entre os psicólogos) é um dos maiores pilares de sustentação da inconsciência. Enquanto não despertamos para a nossa individualidade plena, somos levados na corrente dos padrões de pensamento dogmáticos que a sociedade nos impõe. E as pessoas seguem, então, pela vida orientando-se por este padrão que lhe foi transmitido, sem cogitar questionar se aquele é realmente o seu caminho. Aceitam-no como uma verdade absoluta, e nem sequer procuram conhecer outras vertentes do pensamento humano, que poderiam lhe acrescentar novas realidades interiores e, consequentemente, uma vida com maior LIBERDADE. A liberdade de SER VOCE MESMO só pode ser possível num espírito questionador, que ousa olhar para dentro de si e encontrar ali, a verdade. Mas esta conquista exige uma firme decisão de confrontar todos os conhecimentos e valores que lhe foram impostos. Isto, naturalmente, poderá levar a divergências de opinião com o restante do mundo, o que nem todos têm a CORAGEM de encarar. Quando se fala em pagar o preço pela liberdade de ser você mesmo, significa que muitas vezes será necessário aceitar o afastamento daqueles que não comungarem da sua verdade. Ainda que isto aconteça, nada pode ser mais valioso do que viver em total sintonia com o seu CORACAO e com os valores que lhe são caros, deixando de lado a preocupação em ser aceito pelos outros, para, acima de tudo, viver em PAZ consigo mesmo.”

A post shared by Dalila Barakat (@dalilabarakat) on

 

 


Texto: Elisabeth Cavalcante, do site Somos Todos Um

Video: Trecho da série Merli, Sapere Aude

À propósito, Sapere aude é um lema latino que significa “atreva-se a conhecer” ou “ouse saber”, também traduzido como “ouse ser sábio”, ou ainda mais “tenha coragem de pensar por si mesmo!”.


O que é Terapia Quântica?


 

Comentários do Facebook

Sem Comentários