O Tour astronômico em Atacama, no Chile, eu fiz logo no primeiro dia, após ter passeado pelo centrinho e relaxado na piscina do hotel.

Saímos da agencia Ayllu Atacama às 20h, levamos cerca de 40min pra chegar no local mais afastado, onde o céu era ainda mais limpo.

Como era à noite, ventava muito e me arrependi de ter ido com uma calça só. Ideal é vestir segunda pele tanto encima quanto embaixo e um casaco corta vento.

Mas, no meio do passeio, a agência serve vinho quente, chá, café e alguns petiscos que aquecem corpo.

Enquanto a observação do céu, aquece o coração. 😀

Que ceu incrível! Quanta beleza! Quanta grandeza!

Sentimento de pura gratidão.

Ver pela primeira vez os anéis de Saturno foi uma das maiores emoções que tive. Pra mim já tinha valido a viagem.

Vi a lua bemmmm de perto, vi Marte, a constelação de Orium (3 Marias), a constelação de Sirius – que é a mais brilhante de todas, parece diamante, maravilhosa.

Pudemos, ainda, apreciar diversas estrelas cadentes ou meteoritos, vai saber…

Foi de encher os olhos de lágrimas e o coração de alegria.

Único porém é que tinha algumas pessoas que falavam muito alto e faziam muita piada sem graça e isso, pra mim, atrapalha um pouco. Tira o estado de graça, sabe?

Por isso reforço sempre, tanto aqui como nas redes sociais, a importância do Respeito.

Respeito com o local, com o que está sendo visitado, sendo observado e com as pessoas que estão com você no passeio.

Aliás, é por essa razão que sempre prefiro passeios particulares, mas enfim, não permiti que isso atrapalhasse o que eu estava sentindo ali. Aproveitei para fazer uma (re)conexão ainda mais forte com o céu. 😉

guia-atacama-tour-astronomico-1

A lua crescente parecia que ia me abraçar. Quase sentei nela e fiz de balanço. 🙂

guia-atacama-tour-astronomico-2

Apontando as 3 Marias

tour-astronomico-san-pedro-atacama-1

tour-astronomico-san-pedro-atacama-2

guia-atacama-tour-astronomico


O Gui do “Quero Viajar Mais” fez um post bem completo sobre as diversas opções de tour astronômico que a cidade oferece. 


Texto e Fotos: Dalila Barakat


 

Guia do Atacama, no Chile


 

Comentários do Facebook

Sem Comentários