Tripoli é a segunda maior cidade do Líbano, localizada bem ao norte, fronteira com a Síria. Já foi um importante centro comercial, mas está com cara de abandonada, principalmente por conta dos constantes conflitos na região próxima.

Lá predomina-se o islamismo  sunita, por isso será muito comum ver as mulheres com o hijab (véu), aliás ali no centro, a maioria usa o cabout mesmo (vestido preto).

Mas a chegada ao Centro Histórico de Trípoli não é fácil. Além da cidade estar a mais de 2 horas de Beirut, quando se chega nela, o waze se perde e é mal sinalizada.

Por isso sempre sugiro que o turista vá com algum motorista local, de preferência um dos meus, pois são de extrema confiança.

Sugiro também que vão com roupas bem discretas, de preferencia, mais cobertas pois dessa última vez – como estava muitoooo calor e vínhamos da praia- eu acabei indo de macacão curto, minha irmã com vestido de alça e percebemos que chamamos muita atenção, tanto dos homens quanto das mulheres.


O que visitar em Tripoli

  • Fica em Tripoli o forte de Raymond de Saint-Gilles, com vários patamares que parecem um labirinto e um pequeno museu com informações interessantes. Abre diariamente entre 10hs e 18hs e a entrada custa 5.000 LBP, cerca de 3 USD (antes do Covid-19).

 

  • Muitos prédios da cidade tem toques dos mamluk. O Sultanato Mamluk do século XIV, que era egípcio, dominou Tripoli por um bom período. Ele, como patrono das artes, tinha sua arquitetura muito elaborada e bonita.

 

  • Também ficam em Tripoli as únicas 4 ilhas do país que hoje são reservas protegidas, as Palm Islands.

 

  • E está lá também um parque desenhado por Oscar Niemeyer, o Rachid Karami International Fair Centre. Mas que está muito abandonado.

  • A cidade é especialmente famosa por suas doceiras, a mais tradicional delas é o Hallab, desde 1881.

Quantas vezes eu me lembro de pequena, ir com meu pai desde Lucy, no Vale do Bekaa, até Tripoli apenas para comer doce e voltar. Eram quase 6 horas de viagem ida e volta. kkkkkk

 

  • Por fim, visitar famoso Souk, Mercado Aberto, um dos mais antigos e tradicionais de todo o Líbano.

   


Clique aqui para assistir aos videos que gravei visitando Tripoli

 


Fotos tiradas em agosto de 2018


E aqui video do querido Anthony passeando pelo Souk

 


Vale dizer que, apesar de esquecida por anos, pelo menos desde o início da Guerra na Síria- por suspeitarem haver intrusos do Partido Político Isis- Triplo foi a cidade que mais se destacou durante toda a Revolução Libanesa que se iniciou em outubro de 2019 e segue, por mostrar a força e a união do povo por um país que possa oferecer melhores condições aos seus cidadãos.


 

Comentários do Facebook

Sem Comentários